Futebol

Treinador dos "red devils" diz que plantel falou sobre caso de Greenwood

Treinador dos "red devils" diz que plantel falou sobre caso de Greenwood

Ralf Rangnick, treinador do Manchester United, revelou esta quinta-feira que o caso em torno do futebolista Mason Greenwood, que alegadamente agrediu sexualmente e violou a namorada, foi assunto no plantel e acabou por bloquear a saída de Lingard.

Na quarta-feira, o extremo inglês, de 20 anos, habitual titular nos "red devils", foi libertado sob fiança enquanto decorre a investigação, de acordo com a informação divulgada pela polícia de Grande Manchester, que não precisou a identidade do homem agressor. Contudo, segundo a imprensa britânica, o homem em causa é Greenwood.

"Foi uma semana normal de trabalho, com cinco treinos, a contar com o de hoje [quinta-feira]. Claro que esse tema foi assunto na equipa, eles [jogadores] são humanos e o Mason fazia parte do grupo", referiu o técnico germânico, durante a conferência de imprensa de antevisão ao duelo com o Middlesbrough, para os 16 avos de final da Taça da Inglaterra.

Uma vez que Greenwood está suspenso e impedido de treinar no clube, no qual atuam os portugueses Diogo Dalot, Bruno Fernandes e Cristiano Ronaldo, Jesse Lingard, que vinha a ser pouco utilizado, acabou por não ser transferido no mercado de inverno.

"Foram as duas coisas. Uma coisa foi, obviamente, o problema que tivemos com Mason Greenwood, de ficar sem um jogador que atuou regularmente nas últimas semanas. E, por outro lado, o clube não conseguiu chegar a um acordo com nenhum outro clube [para a saída de Lingard]", justificou.

E completou: "Com a janela a fechar na [última] segunda-feira à noite, durante a tarde, a direção informou-me que preferia que ele [Jesse Lingard] ficasse. Para mim, essa foi uma decisão que eu entendi e aceitei completamente."

Rangnick revelou ainda que Lingard pediu alguns dias de folga "para limpar a cabeça" e, portanto, estará ausente da partida de sexta-feira, contra o 'Boro'.

PUB

Greenwood foi detido no domingo após a namorada colocar várias fotografias de si mesma após ser agredida, bem como excertos áudio em que o futebolista a terá coagido a ter sexo contra a sua vontade.

Segundo a polícia, o jovem foi detido por suspeitas de abuso sexual e ameaças à integridade física, mas a comunicação social britânica admite a possibilidade de surgirem novas queixas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG