O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Treinador português chega cada vez mais longe

Treinador português chega cada vez mais longe

Contando apenas as primeiras divisões, há 41 técnicos lusos espalhados por 26 países e em locais improváveis.

Os últimos meses serviram para o treinador português recuperar o prestígio de outros tempos, globalizando-se se calhar até uma dimensão nunca antes vista. Que isto esteja a acontecer na ressaca de nova conquista europeia de José Mourinho, de mais um brilharete de Abel Ferreira na Taça dos Libertadores ou de um feito inédito de Leonardo Jardim na Liga dos Campeões asiáticos até pode ser uma coincidência, mas, dificilmente, se pode ignorar a possibilidade de causa-efeito. É que, por exemplo e de repente, o Egito voltou a virar-se para os portugueses. Já na Arábia Saudita parece que não querem outra coisa e os Emirados Árabes Unidos para lá vão. Dois dos maiores clubes iranianos também se renderam.

Ao que o JN conseguiu apurar, ao todo são 41 os treinadores portugueses com trabalho em primeiras divisões de todo o Mundo. Estão espalhados por 26 países e representados em quatro continentes (a Oceânia ainda resiste e na Antártida não há futebol porque não há pessoas). O Egito talvez seja o caso mais representativo desta renovação. Não esquecendo que, desde o início do milénio, o país nunca ignorou Portugal como um mercado a explorar, a verdade é que em março não havia nenhum por lá; hoje, são três, depois de Ricardo Soares rumar ao Al Ahly e juntar-se a Jesualdo Ferreira (Zamalek) e Nuno Almeida (Pharco).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG