O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Treze toques e muita classe até à cabeça triunfal de Zaidu

Treze toques e muita classe até à cabeça triunfal de Zaidu

A retoma europeia do dragão nasceu de um momento de grande inspiração coletiva e do sentido de oportunidade de um jogador que, apesar de ser muitas vezes criticado, tem queda para marcar nos grandes momentos. O primeiro golo frente ao Bayer Leverkusen (2-0, na terceira jornada do Grupo B) foi um autêntico hino ao bom futebol e correu o mundo através das redes sociais.

As duas derrotas consecutivas, frente a Atlético de Madrid e Club Brugge, não davam grande margem de manobra no duelo com a equipa alemã e o F. C. Porto não desperdiçou a oportunidade de voltar a entrar na corrida pelos oitavos de final. A primeira parte foi dominada pelo Bayer e acabou com um momento fundamental, quando Diogo Costa defendeu a grande penalidade de Schick. O intervalo fez bem ao dragão que, já com Otávio em campo no lugar de Bruno Costa, começou a desenhar o sucesso ao minuto 69.

A "jogada fantástica", como a descreveu Sérgio Conceição, começou com uma recuperação de bola de Pepe e a destreza de Pepê. O brasileiro, que já estava a jogar a lateral depois da saída de João Mário, combinou muito bem com Uribe, enquanto Eustaquio deu um toque extra de classe e permitiu ao colombiano descobrir Galeno.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG