Liga dos Campeões

Tuchel acredita que "tudo pode acontecer" e Guardiola diz que equipa está pronta

Tuchel acredita que "tudo pode acontecer" e Guardiola diz que equipa está pronta

O técnico do Chelsea, Thomas Tuchel, deixou rasgados elogios ao rival, apelidando-os de "melhor equipa da Europa e, talvez, do mundo". Do outro lado Pep Guardiola salienta a semelhança qualitativa do plantel dos 'citizens' aos de outras épocas e também enumerou as qualidades do adversário.

Para o jogo decisivo dos milhões, que se realiza no Estádio do Dragão, no próximo sábado, o técnico londrino considera que "tudo pode acontecer, principalmente numa final. A abordagem mental vai ter um grande peso, quem lidar melhor com a pressão e com os pequenos detalhes", disse Tuchel, em conferência de imprensa.

O técnico alemão assumiu que cabe ao "blues' tentar "encurtar a distância" contra uma equipa que venceu duas vezes nos últimos dois meses, para a Liga inglesa e a Taça de Inglaterra, mas que deixou o Chelsea no campeonato à distância de 19 pontos.

"E é isso que vamos fazer os 90 minutos, no Porto. A experiência ajudou, mas não dá uma vantagem. Mas ajuda-nos a chegar com confiança e estarmos bem atentos para o que é preciso para ter uma oportunidade de vencê-los", afirmou.

Do lado da equipa de Manchester, Pep Guardiola ressalva a semelhança em termos de qualidade, relativamente a plantéis que falharam a missão Liga dos Campeões em temporadas transatas. "Algumas equipas precisam de muitas finais para ganhar o título, outras precisam de apenas uma. Vencemos muitos títulos pela primeira vez, chegámos às meias-finais pela primeira vez, à final pela primeira vez. Eu tenho muita confiança na minha equipa", acrescentou.

O técnico disse que ainda não escolheu o 'onze' inicial, mas está confiante que os seus jogadores "estão prontos".

Sobre o rival, disse que "vai ser difícil pará-los, pela qualidade que têm". "É uma equipa que joga nas alas e em profundidade e joga muito bem nos espaços. Eles criam problemas a todas as equipas", acrescentou.

Por agora o pensamento de ambos os técnicos está na partida de sábado, que pode significar a primeira Liga dos Campeões para o Manchester City ou a segunda para o Chelsea.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG