Futebol

Ultrapassagem e fuga dá pontos na carta de Gauld

Ultrapassagem e fuga dá pontos na carta de Gauld

Algarvios vencem insulares e passam-lhes o testemunho em forma de lanterna vermelha.

Com a mesma precisão com que colocou a bola em Bilel para o golo inaugural da partida, Ryan Gauld meteu-a no fundo da baliza de Charles, na conversão de um penálti, três minutos depois de Rodrigo Pinho ter feito o golo da praxe, que na altura empatou a partida. Conduzido pelo criativo escocês, o Farense venceu o Marítimo, ultrapassou-o na classificação e, com os três pontos conquistados, fugiu aos lugares de despromoção e play-off.

O efeito positivo que uma chicotada psicológica costuma ter nas equipas de futebol não se fez sentir no Marítimo, que se encontra agora na última posição da Liga. É certo que os insulares dominaram a posse de bola, dispuseram de mais e melhores oportunidades - um golo bem anulado por fora de jogo, uma bola no ferro e ainda um par de excelentes defesas de Defendi -, mesmo reduzidos a 10 desde os 67 minutos, mas o que conta é que no primeiro jogo após a saída de Lito Vidigal a equipa voltou a perder. O momento é tão mau que Jean Cléber, lançado no segundo tempo para mudar o rumo, fez o penálti que deu o triunfo ao Farense.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG