Sporting - P. Ferreira

Um leão cada vez mais lançado rumo ao título

Um leão cada vez mais lançado rumo ao título

Sporting ultrapassa Paços de Ferreira e aumenta fosso para os rivais. João Mário abriu marcador e João Palhinha fechou as contas, num lance acrobático

O leão segue imparável no campeonato. Derrotou o Paços de Ferreira, em Alvalade, com golos de João Mário e João Palinha, e aumentou para 10 pontos a vantagem sobre o F. C. Porto, o segundo classificado, uma diferença que o aproxima cada vez mais do título nacional. Frente aos castores, o Sporting sentiu dificuldades para ultrapassar o bom futebol e forte pressing dos forasteiros, mas, graças ao momento de confiança que atravessa e também à estrelinha de Ruben Amorim, teve o condão de marcar nos momentos certos.

Na primeira parte, o golo de João Mário, concretizado de penálti, deu tranquilidade e, logo a seguir ao intervalo, João Palhinha aumentou a vantagem e sentenciou praticamente o duelo. Os pacenses, que terminaram muito bem o primeiro período, com enorme acutilância ofensiva, sentiram o segundo golo e não mais conseguiram voltar ao jogo.

Diante da equipa-sensação do campeonato, Amorim produziu várias alterações, com destaque para os regressos de Nuno Mendes e Tiago Tomás ao onze e, apesar de ter entrado com ritmo lento, o Sporting rapidamente criou uma ocasião de perigo: Paulinho, que continua em branco ao serviço do novo clube, inventou um toque de calcanhar delicioso que por muito pouco não deu golo. Depois, João Mário marcou, mas o Paços não se entregou.

Um remate de Singh, que Adán defendeu com dificuldades, agitou a partida. Após o reatamento, esperava-se uma reação enérgica dos castores mas um excelente golo de Palhinha anulou a intenção do adversário. Até ao fim, o Paços procurou, por todos os meios, pelo menos um golo, mas não era o dia do seu ataque. Já o Sporting limitou-se a gerir e segurou mais três pontos cruciais.

Positivo

Apesar da polémica devido ao caso dos cinco cartões amarelos, Palhinha mantém a cabeça fria e marcou um golo à meia volta. Lance espetacular.

PUB

Negativo

O Paços construiu muito mas não foi eficaz. Nem no remate nem no último passe. João Pedro, Tanque, Singh e Luiz Carlos sem inspiração.

Árbitro

Penálti bem assinalado, mas ficaram dois por marcar, um para cada equipa. Feddal arriscou o vermelho.

Veja o resumo do jogo:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG