F. C. Porto

Uma defesa com tantas baldas só mesmo há 44 anos

Uma defesa com tantas baldas só mesmo há 44 anos

F. C. Porto leva 13 golos sofridos em nove jornadas. Igual só na época de 1976/77. Tondela acentua a tendência.

É um dado preocupante para Sérgio Conceição, que muitas vezes tem salientado a importância da consistência defensiva numa equipa que luta por títulos. À 9.ª jornada da Liga, o F. C. Porto apresenta 13 golos sofridos e é preciso recuar 44 anos, até novembro da época de 1976/77, para encontrar um registo semelhante. De lá para cá, nunca mais o F. C. Porto sofreu tantos golos à nona batalha no campeonato. Nesse ciclo, o que se encontra de pior são nove golos sofridos na época de 2002/03. Essa referência serve para perceber a gravidade do atual número (13), que até dizem que é o dorsal do azar.

O último jogo com o Tondela agravou a tendência e, apesar da vitória (4-3), o treinador foi o primeiro a reconhecer que faltou concentração e atitude à equipa em determinados momentos. Essa foi a mensagem passada para o exterior mas também para o interior do grupo, ao reconhecer que não pode voltar a cometer tantas falhas, sob pena de deixar escapar o grande objetivo da época: o bicampeonato.

Além de ter sofrido três golos do Tondela, o F. C. Porto também sofreu três do Marítimo e Paços de Ferreira, jogos que acabaram em derrotas, por 3-2. O guardião Marchesín encaixou ainda dois do Sporting, no empate (2-2) em Alvalade, e Braga e Portimonense também marcaram no Dragão, em jogos com o mesmo parcial (3-1). Só com Santa Clara (0-1), Gil Vicente (1-0) e Boavista (0-5) é que os dragões ficaram com a baliza a zero.

Marega iguala Falcao

No ataque, o maliano tem marcado aos pares na Liga e depois do bis frente ao Boavista bisou agora diante do Tondela. O avançado atingiu a marca dos 40 golos no recinto azul e branco, igualando Radamel Falcao. Nessa lista específica, Hulk surge no segundo posto, com 44 golos, e Jackson Martínez, 49, ainda é o líder.

PUB

Aboubakar pode render verba aos cofres da SAD

Afinal, o camaronês Aboubakar, que deixou o F. C. Porto neste defeso,a custo zero, ainda pode render uma verba à administração da SAD. O jornal "Fanatik", da Turquia, diz que há um acordo entre Besiktas e F. C. Porto para que o clube portista fique com metade do valor de uma potencial transferência. Essa terá sido uma das condições para a SAD ter liberto o jogador no último mercado. Aboubakar parece estar, definitivamente, reabilitado dos problemas físicos que o atormentaram no último ano no Dragão e anda de pé quente na formação turca e na seleção dos Camarões, tendo apontado sete golos nos últimos cinco jogos oficiais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG