Desporto

United vence City no duelo de Manchester

United vence City no duelo de Manchester

O Manchester United venceu esta quarta-feira o Manchester City, que somou o sexto encontro consecutivo sem vencer, e qualificou-se para os quartos de final da Taça da Liga inglesa de futebol graças a um golo solitário do espanhol Mata.

Depois da goleada sofrido pelo United na última jornada da Liga inglesa frente ao Chelsea, por 4-0, José Mourinho não teve margem de manobra para gerir o plantel e apresentou o onze habitualmente titular ao contrário de Josep Guardiola, que alinhou apenas com alguns titulares e deu oportunidade a outros jogadores menos utilizados.

A vitória do United justificou-se por ter sido a equipa que mais procurou o golo ao longo dos 90 minutos, golo esse que chegou aos 54 minutos por Mata, a concluir uma jogada de Zlatan Ibrahimovic, que ganhou um despique direto no lado esquerdo da grande área do City e cruzou para o 'coração' da área onde surgiu o espanhol a rematar para o fundo das redes.

O West Ham também garantiu um lugar nos quartos de final ao vencer hoje na receção ao Chelsea por 2-1, aproveitando o facto do treinador da equipa de Stamford Bridge, o italiano Antonio Conte, ter feito descansar alguns dos habituais titulares.

Os 'hammers' cedo abriram o marcador, aos 11 minutos, pelo médio senegalês Cheikhou Kouyate, ampliando a vantagem logo no início da segunda parte, aos 48, pelo médio suíço Edimilson Fernandes.

Conte ainda tentou reverter o resultado fazendo entrar Pedro, Hazard e Diego Costa, três habituais titulares, aos 54, 63 e 68, minutos, respetivamente, mas o melhor que conseguiu foi reduzir a desvantagem aos 90+5, pelo central Gary Cahill.

No outro jogo de hoje dos oitavos de final, o Southampton, capitaneado por José Fonte, afastou da prova o Sunderland, graças ao golo solitário do médio marroquino Sofiane Boufal, aos 66 minutos, após assistência do defesa central e internacional português, campeão europeu em França.

No 'banco' do Sunderland sentou-se o guarda-redes internacional sub-21 de Portugal, Mika, mas não chegou a ser utilizado.