Desporto

Varzim continua em vazio diretivo e em risco de "cair" nos distritais

Varzim continua em vazio diretivo e em risco de "cair" nos distritais

O histórico Varzim, que recentemente falhou a inscrição na Liga de Honra de futebol, está em risco de também falhar o acesso aos campeonatos nacionais das II e III divisões, e, assim, ser relegado às competições distritais.

O clube da Póvoa de Varzim precisa, até 10 de Agosto, de arranjar uma verba a rondar os 100 mil euros para desbloquear impedimentos junto da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e poder inscrever a sua equipa na II divisão nacional.

Caso não consiga saldar os compromissos em atraso, o emblema poveiro não terá autorização para competir nas provas da FPF, o que obrigará o clube a participar nos campeonatos distritais.

Além disto, o clube tem ainda uma dívida, a rondar os 600 mil euros, junto das Finanças, razão pela qual não conseguiu competir na Liga de Honra, depois de ter, na época passada, conquistado, desportivamente, o direito a tal.

A situação do Varzim está ainda mais complicada, uma vez que o clube caiu num vazio diretivo, após a demissão do presidente Lopes de Castro, na semana passada.

Na Assembleia-Geral do emblema poveiro, realizada no sábado, falhou, novamente, a possibilidade da constituição de uma Comissão Administrativa para gerir os destinos da formação poveira.

Houve apenas um sócio, Carlos Alberto Oliveira, que voltou a mostrar a disponibilidade de integrar essa comissão, mas com a condição de ser acompanhado por outros quatro associados, que, tal como ele, investissem 50 mil euros no clube.

Como mais nenhum dos presentes nesta reunião magna varzinista se dispôs a integrar o projeto, Carlos Alberto Oliveira decidiu também não avançar.

O futuro do Varzim será agora debatido no seio do Conselho Varzinista, órgão consultivo do clube, que tem reunião na quarta-feira, para tentar encontrar uma solução.

Outras Notícias