atletismo

Vera Barbosa nas meias-finais com recorde nacional e Patrícia Mamona a voar no triplo salto

Vera Barbosa nas meias-finais com recorde nacional e Patrícia Mamona a voar no triplo salto

Vera Barbosa conseguiu, esta quarta-feira, a passagem às meias-finais dos 400 metros barreiras dos Campeonatos da Europa em atletismo, em Helsínquia, e bateu o seu próprio recorde nacional, ao ser terceira na sua eliminatória, com 55,80 segundos. No triplo salto, Sandra Mamona nem precisou de suar para se apurar.

O anterior recorde de Vera Barbosa era de 55,81 e fora obtido no Europeu de Sub'23 da época passada, em Ostrava, onde a atleta foi quarta classificada.

"Sentia-me bem, em forma, era uma questão de a marca sair. Faltava-me apenas mais competição e uma prova ideal. Foi hoje...", afirmou a atleta do Sporting.

A meia-final será disputada esta quinta-feira de manhã (8.30 em Lisboa).

"Agora quero estar na final com as melhores. Darei tudo por tudo com esse objetivo", concluiu a atleta portuguesa, que obteve a 5ª marca entre as 28 atletas, das quais 16 passaram às meias-finais.

A melhor marca das eliminatórias de hoje pertenceu à checa Zuzana Hejnová, com 55,24 segundos.

Bastou um salto a Patrícia Mamona

Um salto bastou para Patrícia Mamona qualificar-se para a final do triplo salto dos Campeonatos da Europa de Helsínquia, alcançando 14,41 metros (mais 21 centímetros que a marca de qualificação), com a ajuda de um vento de +3,0 m/s.

"Nunca tal me tinha acontecido, qualificar-me com um só salto. Normalmente, levo tempo a 'ativar-me'. O salto até foi normal. Mas esta pista é bastante rápida e o vento também ajudou, embora, sem a sua ajuda, também passasse a marca de qualificação", afirmou a atleta do Sporting.

Patrícia Mamona conseguiu a segunda melhor marca de entre as 25 atletas presentes, 12 das quais disputarão a final na sexta-feira.

"Sou muito competitiva, a adrenalina sobe ao auge nestes momentos", explica a atleta, que já fora finalista (8ª) em Barcelona2010.

Susana Costa, a outra portuguesa em competição, ficou fora da final por um só lugar, ao saltar 13,99 (vento+0,3 m/s), a 9 centímetros da última apurada.

A melhor atleta desta qualificação foi a ucraniana Olha Saladuha, atual campeã europeia, que conseguiu 14,77 (vento nulo) no seu primeiro e único ensaio.

Outras Notícias