Benfica

Veríssimo na despedida: "Sinto que a missão não foi cumprida"

Veríssimo na despedida: "Sinto que a missão não foi cumprida"

Após o triunfo do Benfica, na noite desta sexta-feira, em ​​​​​​​Paços de Ferreira, por 2-0, Nélson Veríssimo abordou a despedida do comando técnico das águias, sem qualquer troféu conquistado.

"Tenho o sentimento de que a missão não foi cumprida. Saio sem títulos, mas com a consciência de que tudo fiz para que o desfecho fosse outro", disse Nélson Veríssimo, após o triunfo frente aos castores, garantindo que vai deixar os encarnados "satisfeito com a atitude dos jogadores" e ciente de ter ajudado a abrir "uma porta para o futuro".

Sobre o jogo na Mata Real, que os encarnados venceram por 2-0, num "bis" de Henrique Araújo, o treinador do Benfica admitiu que o objetivo "passava por acabar a Liga com uma vitória", o que foi concretizado.

"Apresentámos um onze diferente, com jogadores mais jovens, por uma questão de acreditar no valor que têm e que deram uma excelente resposta", frisou.

"Foi um jogo aberto, em que os guarda-redes estiveram muito bem. Podia ter havido mais golos. Foi uma partida interessante de seguir e a vitória acaba por ser justa", disse, ainda, Nélson Veríssimo, que assumiu o cargo a meio da época, substituindo Jorge Jesus e que, na próxima temporada, dará o lugar ao técnico alemão Roger Schmidt.

Já César Peixoto, treinador do Paços de Ferreira, admitiu que a equipa que orienta não acabou a época da maneira que mais desejava. "Não terminámos como queríamos, mas fizemos um bom jogo", fez notar.

"O que definiu o encontro foi a eficácia, o resultado mais justo seria o empate", acrescentou, apontando já, para a próxima época, em que vai continuar no comando dos castores, após ter rendido Jorge Simão, a meio desta temporada.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG