Numa Volta a Portugal sofrida do início ao fim, pautada por reviravoltas e luta constantes, a W52-F. C. Porto não deixou escapar a vitória com Amaro Antunes a conquistar pelo segundo ano consecutivo, a prova rainha do ciclismo nacional.

Ciclismo

Após luta sofrida até ao fim, Amaro Antunes ergue vitorioso a taça da Volta a Portugal

Após luta sofrida até ao fim, Amaro Antunes ergue vitorioso a taça da Volta a Portugal

O corredor algarvio, que já tinha vencido a edição especial 2020 da Volta a Portugal, partiu para o contrarrelógio final com 42 segundos de vantagem face a Maurício Moreira, que viu o sonho destroçado após uma queda que o deixou bastante maltratado.

Ainda assim, o uruguaio da Efapel foi o segundo melhor no contrarrelógio - só superado pelo colega de equipa Rafael Reis - e chegou ao fim apenas a dez segundos de Amaro Antunes. A Efapel termina a Volta a Portugal com seis vitórias em etapas, a liderança da geral por equipas, a camisola dos pontos e o segundo lugar no pódio.

O veterano Alejandro Marque, corredor do Atum General-Tavira fechou o pódio final da competição, após ter conquistado a etapa rainha, na subida à Torre, na Serra da Estrela e ter também sido camisola amarela.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG