O Jogo ao Vivo

Os veteranos Tiago Machado e Alejandro Marque encostam as bicicletas no fim desta temporada, após anos dedicados ao ciclismo. Os ex-colegas Rui Sousa e Gustavo Veloso, duas das figuras mais carismáticas do pelotão, dão os conselhos para a reforma.

Volta a Portugal

Os conselhos para a reforma dados por ex-ciclistas do pelotão

Os conselhos para a reforma dados por ex-ciclistas do pelotão

O português Tiago Machado (Rádio Popular-Paredes-Boavista) e o espanhol Alejandro Marque (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel) despedem-se esta temporada da modalidade e a nostalgia já começa a invadir os dois corredores do pelotão. Na Volta a Portugal, a prova mais especial para qualquer ciclista luso, Machado e Marque ouviram os conselhos dos antigos colegas Rui Sousa e Gustavo Veloso.

O corredor axadrezado, que passou pelo WorldTour - correu no Tour de França, no Giro de Itália e na Vuelta de Espanha - despede-se no coletivo liderado pelo professor José Santos, onde há cinco anos Rui Sousa disse "adeus" ao ciclismo.

É no Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel que o vencedor da Volta a Portugal de 2013 termina a carreira, depois de ter visto o amigo Gustavo Veloso, também vencedor da corrida em 2014 e 2015 abandonar o pelotão no ano passado, na mesma equipa.

De consciência tranquila, Machado e Marque sentem-se com o coração apertado na despedida da carreira, mas ambos já têm projetos para o futuro. O português vai continuar ligado à modalidade, como diretor desportivo e o espanhol também, embora no âmbito diferente, uma vez que vai abrir uma loja de bicicletas.

Veloso e Sousa aconselharam os antigos colegas a praticarem exercício para não engordarem - uma consequência inevitável do fim da carreira - e, sobretudo, guardar as boas memórias que viveram ao longo de tantos anos. No final, o que fica são as amizades dentro e fora do pelotão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG