Desporto

Vieira pede aos benfiquistas para ignorarem "o ruído dos pessimistas"

Vieira pede aos benfiquistas para ignorarem "o ruído dos pessimistas"

O presidente do Benfica manifestou, esta terça-feira total confiança nas capacidades dos profissionais do clube e pediu aos benfiquistas para ignorarem "o ruído dos pessimistas", aproveitando para lembrar e agradecer a Manuel Vilarinho a confiança que nele depositou.

Luís Filipe Vieira afirmou que não se deixa "abater pelas dificuldades" e solicitou aos sócios que "acreditem e sejam otimistas em relação ao futuro".

"O caráter dos campeões revela-se em momentos como este, em que não podemos permitir que o ruído dos pessimistas abafe a nossa vontade e a nossa determinação. Quando as dificuldades surgem só temos uma coisa a fazer: unir esforços para seguir em frente. É isto que espero de todos nesta sala!", referiu, no discurso da 108.ª Gala do Benfica, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

O presidente das "águias" enalteceu o trabalho de recuperação do clube, levado a cabo na última década e que tornou o Benfica num "dos mais respeitados clubes do Mundo", embora lembrando que todos estão "obrigados a fazer muito mais".

Luís Filipe Vieira voltou a "destacar o papel dos sócios" e garantiu que estes nunca deixarão de ser os "proprietários do clube".

"Sempre o disse e sempre o defendi, o Sport Lisboa e Benfica é dos seus sócios, essa é a nossa grandeza e a nossa força. Se algum dia os sócios do Benfica deixassem de ser os proprietários do clube, o Benfica passaria a ser uma realidade bem diferente, mas tenho a certeza de uma coisa: deixaria de ser o Benfica. Nunca contem comigo para tal. Comigo o Benfica será sempre dos seus sócios!", assegurou.

No entanto, o líder benfiquista começou o seu discurso homenageando o ex-futebolista dos "encarnados" Jaime Graça, que faleceu esta terça-feira.

PUB

"A Jaime Graça devemos alguns dos momentos mais emblemáticos da nossa história. Conquistou sete títulos de campeão nacional e mais três Taças de Portugal. Humilde e dedicado, Jaime Graça foi sempre uma lição para todos nós. Fica a certeza das saudades que nos irá deixar", sublinhou.

Contudo, Luís Filipe Vieira terminou a sua intervenção elogiando o ex-presidente Manuel Vilarinho, "alguém que desafiou o destino e com a sua atitude 'refundou' o clube", e que também depositou confiança nas suas capacidades.

"Foi Manuel Vilarinho que me permitiu servir o Benfica, foi ele que se lembrou de mim. Foi ele, contra a opinião de alguns, que me deu autonomia para começar a trabalhar da única maneira que sabia. Contei com a sua confiança e ele sabe que contou sempre com a minha total dedicação e lealdade. Ele foi e continua a ser o meu presidente e por isso quero aqui deixar-lhe o meu sentido agradecimento pela oportunidade que me deu em servir o Benfica", concluiu.

A Gala do 108.º aniversário do Benfica decorre no Coliseu dos Recreios, numa cerimónia em que serão atribuídos os galardões relativos à época passada, sendo os mais importantes os que vão distinguir o treinador do universo benfiquista e o futebolista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG