Desporto

Vítor Pereira garante êxito mais importante da carreira

Vítor Pereira garante êxito mais importante da carreira

Promovido de adjunto a treinador principal perante a inesperada saída de André Villas-Boas do F. C. Porto, Vítor Pereira garantiu o título mais importante da carreira logo na época de estreia na Liga, depois de ter conquistado a Supertaça diante do Vitória de Guimarães.

Muito contestado pelos adeptos, pouco acutilante no discurso para o exterior e nem sempre o arquiteto de um futebol entusiasmante, os números atestam o êxito e a competência do técnico, o 11.o da era de Pinto da Costa a conseguir as faixas de campeão.

Além do êxito, Vítor Pereira, de 43 anos, mostrou ter sempre mão de ferro perante as situações mais sensíveis e procurou colocar os interesses da equipa à frente de todas as questões individuais. Prescindiu de Fucile e de Sapunaru na primeira metade da época por entender que ambos não se estavam a aplicar a fundo nos treinos; afastou Cristian Rodríguez do plantel porque não se compadece com casos de indisciplina; relegou Rolando para o banco de suplentes, mostrando que não existem nomes intocáveis na construção de uma equipa; adaptou Maicon e lateral direito e contribuiu para o crescimento e afirmação do brasileiro como central importante na estrutura do onze.

Perante um quadro exigente, Vítor Pereira também se soube adaptar às circunstâncias quando Radamel Falcao se transferiu para o Atlético de Madrid, deixando a equipa sem um elemento capaz de fazer a diferença no eixo do ataque. Com Kléber sem alma para reclamar o estatuto de goleador, apostou em Hulk no miolo até chegar Marc Janko, um ponta de lança esforçado mas longe de estar à altura do internacional colombiano.

Pelo meio, o treinador do F. C. Porto falhou o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões, foi eliminado nos 16 avos de final da Liga Europa, despediu-se na quarta eliminatória da Taça de Portugal e andou no fio da navalha. Mas aguentou-se à custa de uma excelente recuperação e assim conquistou um campeonato que muitos davam como certo para o Benfica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG