O Jogo ao Vivo

Futebol

Vitória de Setúbal e Aves recorrem da decisão de despromoção ao Campeonato de Portugal

Vitória de Setúbal e Aves recorrem da decisão de despromoção ao Campeonato de Portugal

O Vitória de Setúbal e o Desportivo das Aves revelaram, esta noite de quarta-feira, que vão recorrer da decisão da Comissão de Auditoria da Liga de Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) de não aceitar as candidaturas das duas equipas às competições profissionais e de as remeter ao Campeonato de Portugal.

"Na sequência do comunicado emitido pela Liga Portugal relativo ao chumbo da inscrição nas competições profissionais para a época 2020/21, o Vitória Futebol Clube vem por este meio comunicar que irá recorrer da decisão para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol", avançou o clube, em comunicado oficial publicado no site oficial do clube.

E na missiva, o clube setubalense prossegue: "Ciente de que a razão está do seu lado, o Vitória Futebol Clube não baixará os braços e continuará a trabalhar arduamente na tentativa de ver resolvido este processo. Mais se informa que durante o dia de amanhã (dia 30) serão prestados mais esclarecimentos sobre o caso".

Os avenses também irão apresentar recurso do castigo aplicado pela LPFP num prazo de cinco dias úteis. "É a decisão esperada, porque sabíamos que nos faltavam alguns pressupostos. No entanto, também se dizia que o Desportivo das Aves não ia jogar com o Benfica e o Portimonense e lá fomos. Vamos aguardar. Os advogados estão a trabalhar e isto pode ser reversível", referiu o presidente da direção do clube, António Freitas.

"Nós metemos um Processo Especial de Revitalização (PER) em tribunal. A qualquer momento o juiz pode despachá-lo e isso altera muita coisa. A partir de hoje [quarta-feira] temos cinco dias úteis para tentar, dentro da legalidade, colocar este processo em ordem, de forma a que o Desportivo das Aves possa estar no futebol profissional", continuou o dirigente, salientando que se a equipa ficar na LigaPro tem "investidores interessados e, sobretudo, idóneos".

Outras Notícias