O Jogo ao Vivo

Ciclismo

Volta a Espanha encurtada para 18 etapas e parte do País Basco

Volta a Espanha encurtada para 18 etapas e parte do País Basco

A edição de 2020 da Volta a Espanha vai ter só 18 etapas e partirá do País Basco, no outono, em data a anunciar pela União Ciclista Internacional (UCI), anunciou esta quarta-feira a organização.

Depois de ter cancelado esta quarta-feira a partida dos Países Baixos, devido à pandemia de covid-19, a organização da "Vuelta" decidiu não substituir as três etapas iniciais, casos do contrarrelógio por equipas e duas etapas, em Utrecht e Brabante do Norte, e iniciar com a tirada entre Irun e a chegada em alto ao santuário de Arrate, em Eibar.

"Assim o foi comunicado à UCI com o objetivo de o organismo responsável pelo desporto velocipédico poder trabalhar na reorganização do calendário com a variável excecional de 20 dias e não com os 23 inicialmente previstos", lê-se no comunicado da "Vuelta".

A 75.ª edição da corrida espanhola estava marcada para arrancar a 14 de agosto, em Utrecht - cumprindo três etapas em solo holandês -, e terminar a 6 de setembro, em Madrid, mas a corrida foi adiada para depois dos Mundiais de estrada, a disputar entre 20 a 27 de setembro, na Suíça, com o reagendamento do Tour, entre 29 de agosto e 20 de setembro.

"É óbvio que, quando desenhamos uma corrida, não esperamos ter de fazer mudanças desta magnitude, mas temos de ser sensíveis à situação atual e temos de assumir que é muito complicado substituir uma partida oficial nesta altura, por toda a planificação institucional e logística que implica", assinalou o diretor, Javier Guillén.

Esta vai ser a primeira vez nos últimos 35 anos que a prova vai contar com menos de 21 etapas, depois de na edição de 1985 ter contado com 19, marcando também a estreia do País Basco sob organização da Unipublic.

A última vez que a prova começou no País Basco foi há mais de 50 anos, quando, em 1961, partiu de San Sebastián, antes de a Unipublic ter começado a organizar "Vuelta", em 1979.

"Contar com a paixão com que o ciclismo é vivido no País Basco desde o primeiro dia faz com que esta mudança seja mais amena", rematou Guillén, ambicionando que "a crise sanitária sem precedentes se resolva rapidamente, para regressar a normalidade e também a Vuelta possa voltar em 2021 ao formato tradicional de 21 etapas e dois dias de descanso.

Do percurso da edição de 2020 da prova constam ainda passagens pelo mítico Tourmalet, em território francês, escalado na nona etapa, e por Portugal, com a meta da 18.ª em Porto/Matosinhos e partida da 19.ª de Viseu.

Outras Notícias