Futebol

Voo privado e cláusula de dez mil euros entre as exigências de Messi para ficar no Barcelona

Voo privado e cláusula de dez mil euros entre as exigências de Messi para ficar no Barcelona

Para renovar pelo Barcelona, Lionel Messi fez, em 2021, exigências extravagantes, que acabaram por conduzir a uma saída, a custo zero, do futebolista argentino de Camp Nou.

Para renovar contrato, Lionel Messi terá pedido um camarote privado em Camp Nou para a própria família e para a de Luis Suárez, futebolista que estava no Atlético Madrid. As exigências incluíam, ainda, um voo privado para a Argentina durante a quadra natalícia, um bónus de assinatura de dez milhões de euros e a restituição do salário que havia sido cortado durante a pandemia de covid-19, com um juro de 3%. Uma cláusula de rescisão simbólica de dez mil euros para deixar o clube quando entendesse que era a melhor altura completava o leque das reivindicações.

As exigências foram reveladas, nesta quarta-feira, pelo jornal espanhol "El Mundo". De acordo com a publicação, Josep María Bartomeu, então presidente do Barcelona, terá aceitado as condições, à exceção da nova cláusula de rescisão, que procurava "apagar" a existente, na ordem dos 700 milhões de euros. O dirigente tentou renegociar a forma de pagamento dos bónus de assinatura, mas os entraves inviabilizaram a negociação e levaram à saída de Messi.

PUB

O craque argentino, de 35 anos, esteve cerca de duas décadas no Barcelona e atualmente está a cumprir a segunda temporada de contrato com o PSG.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG