Futebol

Yaremchuk quer continuar a "lembrar ao mundo que a Rússia é o agressor"

Yaremchuk quer continuar a "lembrar ao mundo que a Rússia é o agressor"

O avançado do Benfica Roman Yaremchuk mostrou-se satisfeito por "regressar à seleção" e falou de "um reencontro caloroso", em declarações à imprensa ucraniana.

Com as meias-finais do "play-off" de apuramento para a fase final do Mundial 2022, frente à Escócia no horizonte, Roman Yaremchuk confessou que "é uma grande motivação" continuar na corrida por uma vaga na fase final, no Catar.

A seleção ucraniana, que está concentrada em Itália, defronta a Escócia no dia 1 de junho, sendo que o vencedor desse encontro apura-se para a final do play-off, onde já está a seleção do País de Gales.

"É importante que a seleção da Ucrânia se mostre no estrangeiro. A atenção dos adeptos estará focada em nós, por isso temos de fazer o melhor que pudermos para nos apurarmos para o Catar e lembrar ao mundo que a Rússia é o agressor", referiu.

A guerra na Ucrânia foi lembrada pelo avançado do Benfica, que continua "muito preocupado com a situação". "Tenho muitos amigos na linha da frente. Os meus pais estão em Lviv, falamos ao telefone quase meia hora por dia, pergunto sempre como estão as coisas", contou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG