Futsal

Zicky Té: "Fui eu mas podia ter sido outro colega"

Zicky Té: "Fui eu mas podia ter sido outro colega"

Nas declarações após o triunfo português sobe a Espanha, na meia-final do Europeu, Zicky Té destacou a importância moral da vitória e foge ao papel de herói, apesar de ter marcado dois golos.

"Tanto podia ser eu como qualquer outro meu colega porque nós trabalhámos muito para isso. Felizmente fui eu mas podia ser qualquer outro", atirou o pivô.

O jogador, de 20 anos, assegura que este triunfo "dá uma enorme motivação e confiança" para o embate com a Rússia, mas não deixa de destacar a importância do coletivo. "Não podia estar mais feliz com os meus dois golos e, acima de tudo, com a vitória que nos permitiu apurar para a final. Esta exibição frente a uma seleção como a Espanha dá-nos uma enorme motivação e confiança para o que temos pela frente. É sempre bom marcar, mas o mais importante é a equipa. Todos nós trabalhamos muito para conseguirmos este resultado e é isso que me deixa mais feliz. Neste tipo de jogos, acabas por pagar por qualquer erro que cometes e esse foi o que aconteceu connosco no primeiro tempo. Mostrámos, uma vez mais, a nossa união como equipa e nossa a vontade em vencer", afirmou Zicky.

PUB

Quanto ao derradeiro jogo percebe-se a calma e confiança nas palavras do internacional luso, que tem sido figura de destaque desde as primeiras convocatórias da Seleção Nacional. "Agora vamos enfrentar a Rússia na final e será outro jogo muito difícil. Antes de virmos para este torneio, sabíamos que todos os adversários seriam difíceis de vencer e será novamente esse o caso no domingo. Ainda temos algum tempo para estudá-los e estaremos prontos", garantiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG