Portugal Mobi Summit

A partir de 2030, só haverá Volvo elétricos

A partir de 2030, só haverá Volvo elétricos

Os suecos da Volvo estão a implementar uma estratégia de diminuição de desperdício na produção baseada em economia circular, com metas ambiciosas para os próximos anos. Até 2030, os materiais de origem animal vão desaparecer dos automóveis Volvo (até 2025 terão de ser biológicos ou reciclados) e todos os veículos que chegarem aos stands serão elétricos

"Temos a responsabilidade de fazer parte da solução e rapidamente, não há tempo para atrasos. E a Volvo está a transformar-se rapidamente", destacou Stuart Templar, diretor para a Sustentabilidade da Volvo Cars, esta manhã, na Mobi Summit.

Stuart disse que há um trabalho que tem vindo a ser feito na área da sustentabilidade e que "se orgulha" de a Volvo "definir o ritmo da indústria para a mudança de veículos com emissão zero". "Os números falam por si, a venda de carros elétricos duplicou no último ano. Só 25% das vendas globais da Volvo foram de carros elétricos. E 40% destas só na Europa", exemplificou.

O objetivo é que a partir de 2030 a Volvo só produza carros elétricos e, até 2025, reduza-se a produção de materiais de origem animal no fabrico de automóveis, com 25% dos materiais a terem apenas base biológica ou reciclada. Para concretizar esta meta, já abandonou o uso do couro em todos os seus veículos novos 100% elétricos.

O diretor para a Sustentabilidade da Volvo Cars salientou que os consumidores "esperam este papel de liderança da Volvo na transição para os carros híbridos" e que, por volta de 2025, "50% das vendas serão de carros híbridos e as restantes de elétricos". "É a chave para o mundo termos carros híbridos como norma".

Numa intervenção na qual referiu vários dados, que mostram que a transição para os veículos mais amigos do ambiente está a ser feita, mas a ritmos diferentes pelo mundo, Stuart referiu ainda que "70% dos pontos de carregamento de veículos elétricos estão em três países apenas: Alemanha , Holanda e França". Portugal tem 15 carregadores elétricos por cada 100 quilómetros.

O diretor para a Sustentabilidade da Volvo apelou para "um trabalho em conjunto" da indústria automóvel e do Governo para que se transite "de vez" para carros de emissão zero. "Se não respondemos à altura deste desafio, as futuras gerações não vão perdoar-nos".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG