O Jogo ao Vivo

Aviação

Aeroportos 66% abaixo de 2019 mas melhores do que no ano passado

Aeroportos 66% abaixo de 2019 mas melhores do que no ano passado

Em nove meses, contabilizaram-se 15,8 milhões de passageiros. Setembro duplicou em relação a 2020.

Entre janeiro e setembro deste ano passaram pelos aeroportos 15,8 milhões de passageiros, uma subida de 3,6% face ao ano passado mas, ainda assim, uma quebra de 66,1% comparando com os nove meses de 2019, divulgou ontem o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O número de aeronaves também ficou quase 15% acima, tendo passado pelas infraestruturas aeroportuárias 89,2 mil até setembro. Quanto ao movimento de carga e de correio, verificou-se uma subida anual de 29,1%, para 133,5 mil toneladas nos mesmos meses.

Tendo em conta apenas o mês de setembro, o número de passageiros que usou os aeroportos nacionais foi quase o dobro do que aconteceu em igual mês de 2020, contudo, ainda abaixo dos níveis anteriores à pandemia. Foram 3,6 milhões de passageiros, mais 95,8% do que no mesmo mês do ano passado.

Em setembro, aterraram nos aeroportos 15,8 mil aeronaves em voos comerciais, mais 46,4% do que em setembro do ano passado.

Por outro lado, foram movimentadas 16,8 mil toneladas de carga e correio, um crescimento de 35% face ao período homólogo do ano passado.

Longe de 2019

PUB

Apesar de a atividade aeroportuária ter registado melhorias face ao ano passado, os números de setembro continuam abaixo do registado no mesmo período de 2019. O número de aviões que aterrou esteve 27% abaixo do que no ano antes da crise, o número de passageiros está ainda 39,3% abaixo e o movimento de carga e de correio teve uma quebra de 5,2%.

"Considerando os passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais em setembro de 2021, 76,9% corresponderam a tráfego internacional (76,0% no período homólogo), na maioria provenientes de aeroportos do continente europeu (67,6%)", diz o INE.

Relativamente aos passageiros embarcados, "77,4% corresponderam a tráfego internacional (78,7% no período homólogo), tendo como principal destino aeroportos localizados no continente europeu (70,0%)", diz ainda o gabinete de estatística.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG