Mobilidade

Agência Portuguesa do Ambiente propõe compra de dois navios para a Transtejo

Agência Portuguesa do Ambiente propõe compra de dois navios para a Transtejo

A Transtejo manifestou-se esta quinta-feira satisfeita com a proposta da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) de aquisição de dois novos navios para o terminal fluvial do Montijo, por permitir aumentar os horários e reduzir o tempo de espera.

"Ao ser assegurada por quatro navios, ao invés de apenas dois, os horários comerciais poderão ser ampliados, reduzindo-se o compasso de espera entre ligações, o que constituirá uma mais-valia não só para os passageiros do novo aeroporto como para os munícipes do Montijo", afirmou a administração da Transtejo, numa reposta escrita enviada à Lusa.

A proposta de Declaração de Impacte Ambiental (DIA) sobre a construção do novo aeroporto na Base Aérea n.º 6, no Montijo, no distrito de Setúbal, foi emitida esta quarta-feira pela APA, com uma decisão "favorável condicionada", que viabiliza o projeto.

Como medida de mitigação no âmbito da mobilidade, o documento prevê que o promotor, a ANA Aeroportos, deva incluir a aquisição de dois novos navios para a Transtejo, num valor de até 10 milhões de euros.

Esta proposta foi recebida "com satisfação" pela Transtejo, que indicou que o reforço da ligação fluvial entre o Montijo, no distrito de Setúbal, e o Cais do Sodré, em Lisboa, vai permitir "aumentar a oferta".

Além disso, frisou que, através desta medida, os passageiros do novo aeroporto poderão "alcançar Lisboa com a rapidez desejada", em cerca de 25 minutos.

Também Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais, Costeiros e da Marinha Mercante (STFCMM) congratulou-se com este investimento, mas alertou para a "intensidade de tráfego" que a nova infraestrutura irá proporcionar na região.

"Não sabemos a capacidade dos navios, mas com a intensidade de tráfego que se vai fazer sentir podem ser insuficiente. Esses dois navios devem corresponder a um avião. Já para não falar que têm que contar com as bagagens dos passageiros", advertiu.

Ainda assim, o sindicalista viu a proposta "com bons olhos", tendo em conta que "o transporte fluvial será o mais rápido para chegar a Lisboa".

A Transtejo é responsável pelas ligações fluviais entre o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão e Lisboa.

Outras Notícias