Novidade

Mercedes-Benz lançou o novo desportivo SL

Reis Pinto

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Mercedes 300 SL "Gullwing"|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

Novo Mercedes AMG SL, apresentado na Maia|

 foto DR

A nova geração do Mercedes SL, renascida como AMG e capota de lona, chegou ao mercado nacional. É um roadster 2+2 lugares que utiliza, pela primeira vez, a tração integral. As primeiras versões disponíveis são as 55 4MATIC+ e 63 4MATIC+, ambos com um motor V8 de 4.0 litros de 476 e 585 cavalos.

A oitava geração do Mercedes-Benz SL (se contarmos com o 300 SL Gullwing como a primeira) foi apresentada na Sociedade Comercial C. Santos, concessionário que, até sexta-feira, tem em exposição no showroom da Maia-Aeroporto, todas as gerações do SL, numa parceria com o Mercedes-Benz Club Portugal.

A Mercedes-AMG em Affalterbach desenvolveu o SL de forma totalmente independente e o arranque da comercialização é feito através de modelos com motor AMG V8 biturbo de 4.0 litros, um com 476 cv (Mercedes-AMG SL 55 4MATIC+) e outros com 585 cv (Mercedes-AMG SL 63 4MATIC+). Mais tarde, chegará o Mercedes-AMG SL 43, um quatro cilindros 2.0 de 381 cv com turbo elétrico e tração às rodas traseiras.

O 55 4MATIC+ acelera dos zero aos 100 km/h em apenas 3,9 segundos, com uma velocidade máxima de 295 km/h (consumos médios de gasolina de 12,2 l/100 km e emissões combinadas de CO2 de 277 g/km), segundo a marca. O SL 63 4MATIC+ chega aos 100 km/h em apenas 3,6 segundos, com uma velocidade máxima de 315 km/h (consumos médios de gasolina de 12,5 l/100 km e emissões combinadas de CO2 de 282 g/km, refere a Mercedes). Ambas as motorizações têm caixa automática de nove velocidades AMG Speedshift MCT 9G.

Suspensões

O SL 55 está equipado de série com uma suspensão de aço AMG Ride Control com amortecedores de alumínio e molas helicoidais de baixo peso e, pela primeira vez, um modelo Mercedes-AMG produzido em série está equipado com um eixo dianteiro multi-link, com cinco barras dispostas inteiramente dentro da projeção da jante, que permite melhorar a cinemática. No eixo traseiro, um conceito de cinco barras controla as rodas.

Uma inovadora suspensão AMG Active Ride Control com estabilização hidráulica ativa anti-capotamento faz a sua estreia no SL 63 4MATIC+. "O sistema permite o ótimo comportamento da direção e em situações de variação de carga, com características de condução típicas da AMG em termos de dinâmica, precisão e resposta às solicitações do condutor. Ao mesmo tempo, aumenta o conforto de condução em linha reta e em estrada de piso irregular", revela a marca.

O SL estreia a direção ativa do eixo traseiro. Em função da velocidade, as rodas traseiras são direcionadas para o lado oposto (velocidade até 100 km/h) ou para o mesmo lado (velocidade superior a 100 km/h) que as rodas dianteiras.

Com uma bagageira com entre 213 e 240 litros de capacidade suficiente para algumas utilizações do dia-a-dia, o modelo tem um banco traseiro fixo que oferece espaço para dois ocupantes adicionais com até 1,50 metros de altura ou, em alternativa, como um espaço de arrumação adicional de fácil acesso.

O display central de 11,9 polegadas com um efeito suspenso, pode ter a sua inclinação ajustada eletricamente de 12 a 32 graus, para evitar reflexos de luz quando a capota estiver aberta. E o sistema de informação e de entretenimento MBUX (de série) oferece uma seleção de vários estilos de exibição específicos e diferentes modos.

O Airscarf de série aumenta o conforto a bordo, pois o ar quente circula no habitáculo a partir das saídas de ventilação nos apoios de cabeça e envolve a zona em torno da cabeça e do pescoço do condutor e do passageiro dianteiro.

Modelo histórico

A história do modelo pode começar a ser contada a partir de 1954, quando foi lançado o 300 SL (W 198), que recebeu a designação de Gullwing (Asas de Gaivota) devido às suas portas invulgares. Em 1999, um júri composto por jornalistas da imprensa automóvel votou no modelo para ser eleito o "Automóvel desportivo do século XX" ".

Outros destaques da história do modelo incluem o "Pagode" (W 113, 1963-1971), o R 107 (conhecido como Dallas), que foi fabricado durante 18 anos (1971-1989). Também o seu sucessor, o R 129, se destaca pelo seu design.

"O Mercedes-Benz Club Portugal está sempre pronto a colaborar com os concessionários oficiais da marca. É com grande satisfação que voltamos a dar o nosso contributo para fazer a ponte entre passado, presente e futuro da nossa marca", afirma o presidente do Mercedes-Benz Club Portugal, Manuel Neves.

"Um dos grandes capitais das marcas automóveis é a sua história. O SL é um dos modelos mais marcantes da Mercedes-Benz e da história automóvel e a nova geração tem tudo para prolongar esse legado. É excelente para a Sociedade Comercial C. Santos poder, com o apoio do Mercedes-Benz Club Portugal e de alguns clientes que nos cederam os seus automóveis, reunir todas as gerações", refere o relações públicas da Sociedade Comercial C. Santos, Aquiles Pinto.

Os modelos já disponíveis têm preços a partir de 210 mil e 241 100 euros, respetivamente nas versões 55 e 63.