Viagens

Turismo de Portugal confirma aposta na Iberia para Porto "mais atrativo"

Carla Soares

Em causa estão críticas do Norte à falta de estratégia da TAP para a região

Foto Leonardo Negrão / Global Imagens

O Turismo de Portugal afirmou, esta quinta-feira, que tem "desenvolvido um trabalho com a Iberia no sentido de tornar ainda mais atrativos os destinos de Porto e Lisboa para os passageiros que fazem ligação em Espanha", mas destacou também o papel "essencial" da TAP, com quem há ainda "muito trabalho a fazer". Reagiu deste modo à notícia avançada pelo JN de que o seu presidente, Luís Araújo, incentivou agentes do Norte a apostar na Ibéria e em Madrid para as ligações internacionais, em vez de esperarem pela companhia de bandeira.

Notando que "a Iberia incluiu recentemente os destinos de Porto e Lisboa no seu programa", o Turismo de Portugal diz que "tem sido desenvolvido um trabalho no sentido de tornar ainda mais atrativos estes destinos para os passageiros que fazem ligação em Espanha". E "o mesmo se passa com o programa "stopover" da TAP com quem o Turismo de Portugal tem trabalhado no sentido de aumentar a sua atratividade e impacte para todos os aeroportos nacionais".

Ao mesmo tempo, refere que "a TAP, enquanto companhia aérea nacional, é não só essencial para o setor em todo o território nacional como um parceiro estratégico do Turismo de Portugal, implementando parcerias e iniciativas conjuntas sempre que tal se afigurou necessário e pertinente para dinamizar o turismo nacional".

Admite, porém, que "há ainda muito trabalho a fazer no longo caminho que percorremos juntos, sendo indiscutível que a TAP desempenha um papel crucial na conectividade e acessibilidade ao destino Portugal".

"O Turismo de Portugal tem como missão promover Portugal como destino turístico, apoiar o desenvolvimento das infraestruturas turísticas e o investimento no setor. Nesse sentido, tem desenvolvido um importante trabalho em estreita colaboração com todos os "players" do setor, desde cada uma das associações e entidades regionais de promoção turística até aos inúmeros empresários e diversas associações que representam o turismo nacional", refere ainda no comunicado enviado ao JN.

Além disso, "sendo a conectividade aérea uma importante parte desta equação, tem sido desenvolvido um trabalho, sobretudo no pós-pandemia, no sentido de reforçar as ligações das companhias aéreas para todos os aeroportos nacionais, atrair novas companhias áreas - uma vez que asseguram as ligações de novos mercados ou mercados já existentes aos aeroportos nacionais - e colaborar nos programas de venda e distribuição das companhias nesses mesmos mercados (como os programas stopover).

Relacionadas