Economia

Angola importa 780 milhões de euros em vinho por ano

Angola importa 780 milhões de euros em vinho por ano

Angola importa anualmente 780 milhões de euros em vinho, sendo a produção nacional ainda reduzida, segundo dados avançados, esta quinta-feira, em Luanda, na inauguração da segunda edição do festival angolano do setor.

Em declarações à agência Lusa, o diretor do Angola Wine Festival, Miguel Pinho, sublinhou tratar-se de um número que "representa bem" o peso de um "negócio muito grande" no país.

"Estamos a falar de grandes empresas, de grandes importadores. Empresas com mais de 40 anos de atividade e uma presença muito forte, o que revela o grande papel que o vinho tem na vida e na gastronomia angolana, que é um caso único em África", sublinhou.

O negócio do vinho em Angola, que envolve anualmente, segundo os promotores deste evento, mil milhões de dólares (cerca de 780 milhões de euros), está essencialmente concentrado na importação, com a produção nacional ainda numa fase inicial.

Esta segunda edição do Angola Wine Festival decorre em Luanda até 25 de outubro, aliando a promoção da cultura do vinho com a gastronomia angolana.

O evento conta com 85 expositores, representando 500 marcas de vinho provenientes sobretudo de Portugal, mas também de países como Chile, África do Sul ou Itália, entre outros.

"Estamos com um aumento de 23 por cento de empresas presentes. São dados que mostram a importância do mercado angolano e a relevância crescente deste evento", disse ainda o diretor do festival.

PUB

Angola começa a apresentar os primeiros projetos de produção vinícola, pelo que os primeiros produtores angolanos poderão estrear-se já na próxima edição do evento.

"São projetos [produção de vinho em Angola] que apostam na qualidade, em afirmarem-se por essa via, por isso demoram mais tempo a entrar no mercado. A nossa intenção é claramente valorizar o que é nacional, feito em Angola, e em 2015 já poderemos ter essa representação no festival", explicou Miguel Pinho.

Entre outras ações promocionais, este festival envolve provas comentadas e jantares vínicos, enfatizando a importância da associação do consumo do vinho à gastronomia angolana.

"O nosso objetivo é promover uma cultura enogastronómica de qualidade, de criar um consumidor mais exigente", rematou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG