Jerónimo de Sousa

Aprovação da reestruturação da TAP é "punição" para interesses do país, diz PCP

Aprovação da reestruturação da TAP é "punição" para interesses do país, diz PCP

O secretário-geral comunista considerou, esta quarta-feira, que a aprovação do plano de restruturação da TAP é "uma punição" para os interesses do país e que o processo está a levar "ao definhamento" da companhia aérea.

"Neste quadro, o nosso protesto é veemente e consideramos que é uma punição para os interesses do país", disse Jerónimo de Sousa, interpelado pelos jornalistas sobre a aprovação do plano de restruturação da TAP, aprovado na terça-feira pela Comissão Europeia (CE).

O líder do PCP sustentou que o processo "deveria ter sido conduzido pelo Estado português, um Estado português que se soçobra, que se submete aos ditames da União Europeia, à imposição" de Bruxelas.

"Nas medidas que ali estão enunciadas dá a impressão de que se procurou agradar àqueles que querem a sua privatização ou até a sua destruição", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG