Restrições

Associação pede ao Governo para abrir discotecas no Ano Novo

Associação pede ao Governo para abrir discotecas no Ano Novo

A Associação de Discotecas Nacional (ADN) vai pedir ao Governo que permita a abertura dos espaços de diversão noturna na noite da passagem de ano, para evitar os ajuntamentos ilegais e a criação de focos de contágio de covid-19. A reação surge após Marta Temido, ministra da Saúde, ter admitido em entrevista à RTP que há contradições entre as medidas anunciadas pelo Governo, nomeadamente a realização de festas de ano novo.

"O Governo pode e deve dar um passo atrás. Assumimos que a partir de amanhã [sexta-feira] à meia-noite, entre 24 e 25, vamos encerrar todos os espaços de diversão noturna, mas acreditámos que somos parte da solução", afirma José Gouveia, presidente da Associação de Discotecas Nacional (ADN).

Depois de Marta Temido ter admitido, na quarta-feira em entrevista à RTP, que as últimas restrições definidas pelo Governo são contraditórias porque permitem as festas de ano novo com milhares de pessoas, mas impedem que as discotecas continuem abertas, José Gouveia exige que a medida seja alterada.

"Estamos a pedir junto do Governo que esta medida, já por todos considerada contraditória, seja corrigida e que nos seja permitido abrir no dia 31 de dezembro com encerramento imediato no dia 1 até novas medidas implementadas pelo Governo", explica José Gouveia.

De acordo com o dirigente, o acesso às festas de ano novo preparadas para acolher milhares de pessoas em pavilhões, casinos ou salas de espetáculo, "não estão ao alcance do bolso de todos" e, sem a alternativa das discotecas, poderão criar-se festas ilegais com 30, 40, 50 pessoas ou mais.

Decisão para manter as "portas abertas"

Além da questão sanitária, o presidente da ADN afirma que a abertura das discotecas na noite da passagem de ano poderá fazer "toda a diferença para a manutenção das portas abertas" dos espaços de diversão noturna, "tendo em conta que o Governo nunca conseguirá, como não conseguiu até à data, dar apoios proporcionais às quebras de faturação".

PUB

O Conselho de Ministros da última terça-feira decidiu reforças as medidas de combate à pandemia de covid-19 com o encerramento, a partir da meia-noite de dia 25 de dezembro, de bares, discotecas, creches ou ATL.

As festas de passagem de ano em grandes recintos como hotéis, pavilhões, casinos ou salas de espetáculos com pista de dança são classificadas como eventos culturais e não estão proibidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG