Durão Barroso

Barroso propõe ajuda extra à Grécia com "supervisão apertada"

Barroso propõe ajuda extra à Grécia com "supervisão apertada"

O presidente da Comissão Europeia anunciou, esta terça-feira, que proporá ao Conselho Europeu a libertação de fundos do orçamento da União Europeia para a Grécia mais rapidamente do que o previsto para ajudar a relançar a economia grega.

José Manuel Durão Barroso, que falava numa conferência de imprensa em Bruxelas, afirmou que "estes fundos devem ser concentrados nas áreas mais importantes", apontando o relançamento da competitividade económica da Grécia e o combate ao desemprego.

"Quero pedir ao Conselho Europeu", a reunião de líderes dos 27 que se reúne quinta e sexta-feira em Bruxelas, "que discuta o que podemos fazer para ajudar a Grécia, para além dos seus esforços de consolidação orçamental, para que ela aumente a sua competitividade e lide com o problema urgente do desemprego", disse.

"A Grécia tem a possibilidade de aceder a um montante significativo de verbas dos fundos europeus de coesão", fundos que visam apoiar as regiões desfavorecidas, disse, acrescentando que "devemos encontrar uma forma de acelerar" a entrega desses fundos "para que a Grécia beneficie deles no presente".

A Grécia tem sido impedida de aceder a milhares de milhões de euros de fundos europeus por não ter capacidade para co-financiar projectos ou para demonstrar que os pode usar com eficiência.

"Devemos dar ajuda com uma supervisão apertada", disse Durão Barroso.

Estes fundos seriam um complemento aos empréstimos internacionais feitos a Atenas pelos países europeus e pelo Fundo Monetário Internacional.

O presidente da Comissão Europeia considerou também "decisiva" a aprovação da moção de confiança que o governo grego apresenta, esta terça-feira, no Parlamento.