Economia

BCE prevê que recessão na zona euro continue em 2013

BCE prevê que recessão na zona euro continue em 2013

O Banco Central Europeu (BCE) considera provável que a zona euro continue em crise no próximo ano, anunciou, esta quinta-feira, o presidente da instituição, Mario Draghi.

O banqueiro italiano anunciou uma revisão das previsões macroeconómicas do BCE. O banco de Frankfurt prevê agora que uma quebra entre -0,4% e -0,6% do PIB da 'eurolândia' para este ano; para 2013, o intervalo para a variação da economia dos 17 vai entre os -0,9% e os 0,3%.

Embora o intervalo inclua a possibilidade de crescimento, o ponto médio é -0,4%. Ou seja, o BCE espera que a Europa continue em crise no próximo ano.

Esta previsão é mais pessimista que os números avançados anteriormente pelo BCE. É também mais pessimista que as previsões da Comissão Europeia, que apontavam para um crescimento de 0,1% no próximo ano.

"A fraqueza da atividade económica vai prolongar-se para o próximo ano", disse Draghi. O presidente do BCE explica esta evolução pela falta de confiança de "consumidores e investidores" e por "problemas de governação e questões geopolíticas", não só na Europa como nos Estados Unidos.

Para 2014, o BCE aponta para um intervalo muito alargado, entre 0,2% e 2,2% (ponto médio: 1,2%).

O BCE manteve hoje a sua taxa de juro diretora nos 0,75 por cento, confirmando a expectativa da maioria dos analistas.

As taxas de juro da zona euro já se encontram atualmente em mínimos históricos. O BCE também manteve inalterada a taxa de depósito (taxa paga pelos depósitos dos bancos comerciais no banco central) em zero.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG