OE2020

BE lembra ao PS que não tem maioria absoluta e espera sinais de negociação

BE lembra ao PS que não tem maioria absoluta e espera sinais de negociação

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) lembrou, na quarta-feira, ao PS que não tem maioria absoluta e disse esperar que socialistas e Governo deem sinais de que querem negociar o Orçamento do Estado para 2020.

Segundo Catarina Martins, que falava no Palácio de Belém, em Lisboa, após uma reunião com o Presidente da República, o executivo do PS entregou a proposta de Orçamento do Estado no parlamento "como se tivesse maioria absoluta, ou seja, não refletindo no documento uma negociação".

"Se o PS e o Governo quiserem negociar o Orçamento do Estado, terão de dar sinais concretos sobre isso mesmo", declarou a coordenadora do BE aos jornalistas.

Questionada se houve medidas que foram acordadas e que não constam do documento, Catarina Martins respondeu que "o BE teve o cuidado de fazer chegar ao Governo propostas de convergência", acrescentando: "Registamos que, em concreto, elas não estão refletidas no Orçamento do Estado".

"O PS entendeu apresentar um Orçamento do Estado que não reflete essas propostas e ter uma enorme indefinição sobre elas. Enfim, registamos isso mesmo, lembrando ao PS também que os portugueses não lhe deram maioria absoluta e, portanto, o mandato que tem é para negociar o Orçamento do Estado", reforçou.

Outras Notícias