PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

O Jogo ao Vivo

Aviação

Boeing perde 793 milhões devido à crise com aviões 737 MAX

Boeing perde 793 milhões devido à crise com aviões 737 MAX

A Boeing anunciou esta quarta-feira que perdeu 793 milhões de dólares (711,6 milhões de euros) na primeira metade do ano, marcada pela imobilização dos aviões Boeing 737 MAX, envolvidos em acidentes na Indonésia e na Etiópia.

No mesmo período de 2018, a empresa teve lucros de 4673 milhões de dólares.

O impacto da crise que a empresa de aeronáutica atravessa refletiu-se especialmente nos dados do segundo trimestre, o mais seguido por Wall Street, com perdas de 2942 milhões de dólares (2640 milhões de euros), face ao lucro de 2196 milhões de dólares registado entre abril e junho de 2018.

A Boeing adiantou na passada quinta-feira que a interdição de voo dos aviões teria um custo de 4900 milhões de dólares nestes resultados e insistiu esta quarta-feira que continua empenhada em garantir o funcionamento dessa frota "com segurança", de acordo com um comunicado do líder da empresa, Dennis Muilenburg.

A queda de um 737 Max 8 da Lion Air, em outubro de 2018, causou 189 mortos na Indonésia. Cinco meses depois, outro 737 Max 8 da Ethiopian Airlines caiu na Etiópia e matou 157 pessoas. As caixas negras dos aparelhos revelaram "semelhanças claras" entre os dois acidentes. Os dois aparelhos registaram subidas e descidas irregulares logo após a descolagem, com as investigações a apontarem para o sistema de estabilização em voo.