Portugal Mobi Summit

Boleias disparam com o aumento dos combustíveis

Boleias disparam com o aumento dos combustíveis

A subida dos preços da gasolina e do gasóleo está a provocar um aumento exponencial da procura de sistemas de boleia partilhada. Uma das empresas - o Boleias.net - registou um crescimento de 82%

As boleias partilhadas já eram utilizadas pelos professores, mas agora estão a ter a adesão de outras profissões por causa do aumento do preço dos combustíveis, revela uma notícia do jornal Público.

Uma das empresas - o Boleias.net - registou um crescimento de 82%.

PUB

Em aplicações ou sites criados para o efeito, o condutor estipula previamente um valor e o passageiro adere ou então é acordado entre um grupo de condutores a alternância do veículo entre condutores de zonas próximas. Uma consulta ao site Boleias.net permite perceber alguns valores competitivos que tornam a boleia partilhada atraente face ao transporte público ou ao uso individual do carro pessoal. Por exemplo, numa viagem Lisboa-Vilar Formoso, que representa um percurso de 351 km, um condutor oferece 3 lugares pelo preço de 15 euros cada um - o preço dos comboios começa a partir dos 26 euros, só para ter uma comparação.

Noutro caso, uma conduta que vai fazer Évora-Portalegre disponibiliza 3 lugares no seu automóvel pelo preço de 5 euros cada um. Num percurso pouco superior a 100 km, o preço por pessoa num autocarro da rede Expresso é a partir de 15 euros.

Como explica o artigo do Público, nesta "partilha de custos", além da diferença de preços entre os bilhetes de comboio ou o autocarro e as boleias, a falta de oferta dos transportes públicos em longas distâncias é outro dos motivos que leva os utilizadores a recorrer a este tipo de sistema.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG