Juros

Bolsas europeias no "vermelho" depois de BCE manter taxa de juro

Bolsas europeias no "vermelho" depois de BCE manter taxa de juro

As principais bolsas europeias seguiam em baixa esta manhã, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter mantido na quinta-feira a sua taxa de juro diretora em 0%, um mínimo histórico que mantém desde março.

Cerca das 08.20 horas, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a descer 0,39%, para 2.957,97 pontos.

As bolsas de Londres, Paris, Frankfurt, Madrid e Milão estavam a descer 0,23%, 0,52%, 0,48%, 0,17% e 0,30%, respetivamente.

A Bolsa de Lisboa mantinha também a tendência da abertura, continuando em terreno negativo, com o PSI20, o índice de referência, a cair 0,20%, para os 4.616,74 pontos.

As principais praças europeias seguiam esta tendência, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter mantido na quinta-feira a sua taxa de juro diretora em 0%, um mínimo histórico que mantém desde março, não descartando a possibilidade de novas medidas de estímulo a partir de setembro.

A instituição monetária de Frankfurt também indicou que a taxa de juro aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez se mantém em 0,25% e a taxa de depósitos fica inalterada em -0,40%.

As expectativas em relação à conferência de imprensa do presidente do BCE, Mario Draghi, eram elevadas, dado que esta foi a primeira reunião de política monetária do BCE desde o 'Brexit', o referendo que determinou a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Mario Draghi considerou que os mercados financeiros manifestaram uma "resistência encorajante" após o voto britânico a favor da saída.

Ao longo do dia serão também conhecidos os dados do índice PMI [indicador que mede negócios e condições económicas em qualquer economia] na zona do euro relativos a julho e os dados trimestrais do gabinete europeu de estatísticas Eurostat sobre dívida pública e défice público relativos ao primeiro trimestre 2016.

Em Nova Iorque, a bolsa de Wall Street fechou a cair, depois de vários dias de ganhos, com o Dow Jones a descer 0,43%, pondo fim a sete recordes consecutivos.

O preço do barril de petróleo Brent, para entrega em setembro, abriu em alta no mercado de futuros de Londres, a valer 46,18 dólares, mais 0,08% do que no fecho da sessão anterior.

Outras Notícias