Turismo

Calor e feriado enchem de novo hotéis do Algarve

Calor e feriado enchem de novo hotéis do Algarve

"No verão, o país tem um escorrega para Sul". A frase de Cristina Siza Vieira, a presidente-executiva da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), em pleno agosto, dava conta da lotação esgotada dos hotéis algarvios bem típica da época.

O verão, entretanto, já acabou mas as temperaturas altas e os quatro dias que arrancam hoje com o feriado da Implantação da República voltam a dar razões aos hoteleiros para sorrir, especialmente os do Algarve onde, por esta altura, o número de turistas já começa a cair.

A nível nacional, as previsões apontam para casa quase cheia, com uma ocupação em torno dos 75% para a maioria da unidades. Os dados são da AHP com base no "Future Monitor", uma ferramenta que contabiliza reservas e pré-reservas. "A análise ao período de 5 a 8 deste mês permite concluir que três quartos dos inquiridos esperam uma ocupação superior a 75% nas unidades, sendo que a ocupação se manterá acima desse valor até 10 de outubro".

As maiores ocupações vão registar-se no Algarve e Lisboa. Mas se na capital esta taxa de ocupação só vai até domingo, altura em que muitos regressam ao trabalho, depois de usufruírem de uma ponte, no Algarve os hotéis vão estar com 75% de ocupação até dia 14 de outubro, prolongando o verão.

O inquérito feito a hotéis entre duas e cinco estrelas mostra igualmente que o Porto vai beneficiar desta pausa, mas com menos influência da "ponte" de sexta-feira.

"Na noite de 5 para 6 de outubro, 75% dos hoteleiros prevê que a taxa de ocupação esteja acima dos 50%. Nas restantes noites (6 e 7 de outubro), prevê-se uma taxa de ocupação superior a 75% da capacidade hoteleira", refere a Associação da Hotelaria.

PUB

Os bons resultados ajudam a sustentar as previsões do Executivo, que de forma conservadora apontam para 22 milhões de turistas em Portugal este ano, uma subida face aos 21 milhões de pessoas que visitaram Portugal em 2016.

Outras Notícias