Economia

Carlos Moedas enaltece memorando de crescimento e emprego

Carlos Moedas enaltece memorando de crescimento e emprego

Carlos Moedas, secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, definiu, esta quarta-feira, em Beja, o memorando de crescimento e emprego para Portugal, aprovado em Conselho de Ministros, na terça-feira, como "um caminho claro para consolidar as contas públicas e credibilizar o país".

Falando aos jornalistas à margem da inauguração de um monumento aos 30 anos da Ovibeja, Carlos Moedas sustentou que o plano "não é uma inversão na política económica do Governo", mas, além do "fortalecimento" das contas públicas, "é a consolidação do crescimento", realçou.

Segundo o secretário de Estado, o plano apresentado vai estar diariamente na agenda de todos os portugueses para "conferirem se o Governo vai no rumo certo", sustentou.

Falando sobre a Ovibeja, Carlos Moedas classificou-a como "uma instituição do Alentejo", considerando que mostra que "a sociedade civil tem muita força". Acrescentou que é um bejense "muito orgulhoso com a terra, as gentes e a feira".

Sobre os 30 anos da feira, Moedas sustentou que "é a minha terra a ajudar no crescimento do país", valorizando o facto de Castro e Brito e a ACOS-Agricultores do Sul fazerem uma feira "por amor à camisola" e trabalharem para o crescimento de Portugal.

O secretário de Estado defendeu que os alentejanos e os agricultores "merecem um país mais moderno, com menos barreiras ao investimento e à economia" para que os portugueses consigam "dar a volta" à crise instalada.

Apesar de estar prevista a presença da ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, Assunção Cristas não pôde comparecer à inauguração do certame.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG