Economia

Carros de alta cilindrada terão aumento de 10% no imposto de circulação

Carros de alta cilindrada terão aumento de 10% no imposto de circulação

Os carros de alta cilindrada vão ter um agravamento de Imposto Único de Circulação de 10%, segundo a versão preliminar da proposta de lei do Orçamento do Estado para 2013.

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, cumpre assim o que prometeu na apresentação da quinta avaliação da 'troika' (Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu), quando anunciou um novo conjunto de medidas de austeridade, nomeadamente um aumento de impostos para carros de alta cilindrada.

O Imposto Único de Circulação (IUC), segundo a versão preliminar, vai ser revisto em alta com um aumento de 1,3% no carros menos potentes e com menos emissões.

Ou seja, os veículos com uma cilindrada até aos 2.500 cm3 e emitam até CO2 de 180 gramas por quilómetro, como são, por exemplo, um Volkswagen Golf, um Opel Corsa, um Renault Clio ou mesmo um Peugeot 508, terão um agravamento de 1,3% do imposto de circulação.

Na componente ambiental, os carros de cilindrada entre os 1.750 e os 2.500 cm3 veem o seu imposto de circulação agravado em também mais 10%.

Já os carros com cilindradas superiores a 2.500 cm3 e que emitam mais de 180 gramas por quilómetro de CO2, como são, por exemplo, um Mercedes C 350 ou um Audi A4 All Road 3.0 TDI, vão ter um agravamento de 10% no IUC.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG