Exclusivo

Carros TVDE rendem mais de cinco milhões aos cofres do Estado

Carros TVDE rendem mais de cinco milhões aos cofres do Estado

Receita da contribuição paga pelas plataformas mostra que as viagens caíram para metade no 2.º semestre de 2020.

O negócio dos carros de transporte de passageiros em veículo descaracterizado (TVDE) rendeu mais de 5,2 milhões de euros ao Estado, desde que foi legalizado há três anos. A pandemia provocou uma enorme quebra nas receitas dos operadores. A contribuição ao Estado, paga pelas plataformas eletrónicas, como a Uber ou a Bolt, por cada viagem realizada caiu para metade entre julho e dezembro de 2020, em comparação com o período homólogo de 2019. Este ano, já se nota alguma recuperação, embora ainda fique aquém dos valores arrecadados no passado recente.

Apesar das dificuldades, o número de plataformas licenciadas continua a aumentar, assim como a quantidade de empresas que prestam serviço TVDE e de motoristas. Embora esse crescimento tenha abrandado. Em abril de 2020, contavam-se 24 909 motoristas certificados e, em apenas três meses, tinham-se juntado mais quatro mil condutores ao negócio. Hoje, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes dá conta de um desaceleramento nessa profissão. A 1 de julho deste ano, estavam certificados 30 627 motoristas, ou seja, só mais 5871 passaram a estar ao volante dos carros TVDE em 15 meses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG