Imobiliário

Casas em Lisboa e Porto mantêm preços altos

Casas em Lisboa e Porto mantêm preços altos

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou esta quarta-feira a análise aos preços da habitação no terceiro trimestre de 2019. Braga registou a maior evolução. No entanto, são as regiões de Lisboa e do Algarve que detêm o pódio. No Porto, o valor chega a atingir os 2414 euros por metro quadrado na União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde.

Lisboa lidera a lista com os preços mais elevados das casas no país (3205 euros/m2). As freguesias de Santa Maria Maior, Parque das Nações, Santo António e Misericórdia ocupam as primeiras quatro posições na tabela. Todas acima dos quatro mil euros o metro quadrado. O Parque das Nações destaca-se pela maior variação no terceiro trimestre do ano passado (28,8%).

Marvila, freguesia de Lisboa, pertencente à Zona Oriental da capital, com 7,12 km² de área e 37 793 habitantes mostra a mais alta variação de preços no valor médio de vendas: 47,6%.

Há outras cidades em que os preços são cada vez mais difíceis de comportar para a grande maioria dos portugueses. Na cidade Invicta, as Uniões de Freguesias partilham os primeiros três postos (ver infográfico). O valor por metro quadrado está acima do 2000 euros. No entanto, é o Bonfim que ganha o ouro na variação mais alta de preço por metro quadrado - 39,4%.

De acordo com as estatísticas divulgadas, há 44 municípios que praticaram um preço mediano da habitação superior ao valor nacional da habitação - de 1504 euros por metro quadrado (m2) - maioritariamente localizados nas duas subregiões com preços mais elevados: Área Metropolitana de Lisboa (AML), onde o preço da habitação era de 1423 euros/m2, e o Algarve, com 1635 euros/m2. A cidade de Braga, segundo o INE, registou, pela primeira vez desde o primeiro trimestre de 2016, o maior crescimento de preços face ao período homólogo (+22,6%).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG