casinos

Casino Lisboa perdeu meio milhão durante a Cimeira

Casino Lisboa perdeu meio milhão durante a Cimeira

O Casino Lisboa, no Parque das Nações, teve uma quebra de meio milhão de euros de receitas durante o período em que decorreu a Cimeira da NATO, na semana passada.

Segundo Mário Assis Ferreira, administrador da Estoril Sol, os constrangimentos decorrentes da Cimeira da NATO, nos dias 19 e 20 de Novembro, "perturbaram a exploração do Casino Lisboa", apesar de nenhum serviço da empresa ter sido encerrado por causa do encontro.

"O Casino Lisboa manteve as portas sempre abertas, com a oferta normal lúdica e de jogo, sem nenhuma restrição", disse.

Apesar disso, e da empresa se situar "fora do perímetro de segurança mais severa", o Casino Lisboa acabou por ressentir-se de "uma menor afluência de público nos dias da Cimeira", devido ao "ambiente restritivo" que "induziu em erro os frequentadores" destes espaços.

O público terá "optado por evitar o Parque das Nações, temendo serem incomodados pelos condicionamentos anunciados", segundo Mário Assis Ferreira.

Para o administrador da Estoril Sol, apesar do Casino Lisboa não estar abrangido por esse perímetro de maior segurança", acabou por ser "vítima da atmosfera criada, até de natureza psicológica".

Apesar do gestor deste casino ter ficado "insatisfeito com a quebra de receitas", o mesmo considera que "os resultados históricos da Cimeira da NATO valem bem este outro sacrifício da Empresa".

A Cimeira da NATO reuniu, no Parque das Nações, dezenas de chefes de Estado e do Governo, obrigando a medidas de segurança rigorosas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG