Economia

Cavaco contra "desmembramento" da PT

Cavaco contra "desmembramento" da PT

O presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, defendeu esta segunda-feira que deveria ser evitado o "desmembramento" da PT SGPS, considerando ser "legítimo" os portugueses questionarem os acionistas e gestores da empresa sobre o trabalho desenvolvido ao longo dos tempos.

"O que eu espero e penso que é o que de melhor poderia acontecer para Portugal neste momento era que se evite o desmembramento da empresa", disse Cavaco Silva, que falava aos jornalistas em Estremoz, durante uma visita ao Alentejo.

"Eu penso que é legítimo, apesar de se tratar de uma empresa privada e brasileira, é legítimo, pelo menos, fazer uma pergunta: o que é que andaram a fazer os acionistas e os gestores desta empresa. É, pelo menos, esta pergunta que os portugueses têm o direito de colocar", acrescentou.

PUB

A Terra Peregrin - Participações SGPS, da empresária angolana Isabel dos Santos, anunciou no domingo à noite o lançamento de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a PT SGPS, oferecendo mais de 1,21 mil milhões de euros pela totalidade das ações da empresa portuguesa, ao preço de 1,35 euros por ação.

O presidente da República falava aos jornalistas no final de uma visita ao Alentejo, com passagens pelos concelhos de Estremoz e Borba.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG