O Jogo ao Vivo

Economia

Centeno garante que não será preciso submeter novo esboço a Bruxelas

Centeno garante que não será preciso submeter novo esboço a Bruxelas

O ministro das Finanças, Mário Centeno, garantiu, esta sexta-feira, que "não será necessário submeter" um novo esboço orçamental a Bruxelas, adiantando que o Governo tomou "boa nota das reservas" da Comissão Europeia.

"Num acordo só há vencedores", afirmou o ministro das Finanças, na apresentação da proposta do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), referindo-se às negociações com a Comissão Europeia sobre o esboço de plano orçamental para este ano durante as duas últimas semanas.

Mário Centeno garantiu ainda que "não será necessário submeter um novo esboço orçamental" a Bruxelas e que o Governo tomou "boa nota das reservas" da Comissão Europeia, lembrando que este processo de negociação "não é único" em Portugal.

"Países como Espanha, Bélgica, Itália e Áustria têm o mesmo tipo de avaliação dos seus orçamentos", acrescentou.

Ministro das não se sente fragilizado

Mário Centeno diz que não sai fragilizado do processo de negociação do esboço do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), afirmando que está "muito habituado" à responsabilização e ao diálogo.

"Fragilizado com críticas é algo que nunca me vai ver. Nós estamos num processo que exige muito diálogo, muita responsabilização, é algo a que estou muito habituado. Não me vai ver fragilizado", disse Mário Centeno.

O ministro das Finanças respondia a questões dos jornalistas sobre se saía fragilizado das negociações e das críticas ao esboço orçamental, tendo assegurado que o exercício orçamental "tem todas as boas práticas" e que "foi passado a pente fino" pelas instituições internacionais nesta última semana.