Coronavírus

Centeno garante que Portugal tem meios para reagir ao impacto económico do Covid-19

Centeno garante que Portugal tem meios para reagir ao impacto económico do Covid-19

O ministro das Finanças, Mário Centeno, garantiu esta quarta-feira que Portugal tem meios para reagir ao impacto económico do novo coronavírus sem comprometer a sustentabilidade das contas públicas, afirmando que o excedente orçamental "não é uma preocupação".

Mário Centeno falava aos jornalistas no Ministério das Finanças, após uma reunião por teleconferência do Eurogrupo, ao qual preside, sobre o surto de Covid-19. A reunião incluiu ainda Estados europeus não-membros da organização.

O ministro considerou que "ainda é cedo para fazer contas" ao impacto na economia portuguesa relacionado com o surto de Covid-19 e sublinhou que o trajeto de consolidação das contas públicas "é uma realidade" que permite a Portugal "ter capacidade para reagir" a situações imprevistas "sem comprometer de maneira nenhuma a sustentabilidade" das finanças públicas.

Porém, Centeno disse que Portugal não hesitará em definir políticas se tal for necessário.

Questionado sobre se o excedente orçamental poderá estar em causa, o ministro respondeu: "Não é uma preocupação neste momento do ministro das Finanças nem do Governo, nós estamos certos que temos os meios para responder".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG