OE2020

Centeno recusa "batalhas internas" e dificuldades na gestão política do Governo

Centeno recusa "batalhas internas" e dificuldades na gestão política do Governo

O ministro das Finanças, Mário Centeno, afastou, esta terça-feira, o cenário de "batalhas internas", garantindo que "não há nenhuma dificuldade na gestão política do Governo neste momento" e que a proposta orçamental para 2020 resulta de "escolhas coletivas".

"Não entendo de onde vem o eco de batalhas internas, isso não existe", disse Centeno, esta terça-feira, em conferência de imprensa de apresentação da proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2020, quando questionado sobre eventuais divergências no executivo liderado por António Costa.

"Nunca antes houve um orçamento feito em tão pouco tempo, imaginem se isto era possível com batalhas internas", disse o ministro, criticando análises feitas "com fontes não identificadas".

Centeno insistiu ainda que "não há nenhuma dificuldade na gestão política do Governo neste momento", "não há definição de 'plafonds' orçamentais" e que não há nenhuma matéria que não seja discutida "antes, durante e depois com o primeiro-ministro".

O OE2020 reflete "escolhas coletivas que são tomadas numa mesa com diversos intervenientes".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG