Exclusivo

Centros comerciais dão sinais de recuperação

Centros comerciais dão sinais de recuperação

Nos shoppings do Grande Porto a retoma vai sendo feita "aos poucos". Aos fins de semana é necessário controlar acessos para evitar enchentes.

Um mês após a reabertura, os shoppings ainda não conseguiram recuperar do choque traumático que foi o encerramento quase total das lojas devido à pandemia. A retoma vai-se fazendo "aos poucos" e ninguém quer avançar para já com números: nem de clientes, nem das quebras dos negócios. Os espaços tiveram de se reinventar e, apesar da crise, ainda houve empresas que conseguiram fintar as dificuldades e abrir novos estabelecimentos.

Hugo Santos e a mulher, Sílvia, são o exemplo dessa perseverança. Depois de dois restaurantes "Comida com Amor", em Valongo, arriscaram abrir um terceiro, em novembro, no centro comercial Maia Jardim. "Na altura do confinamento foi muito mau, porque trabalhamos apenas com o takeaway e as entregas ao domicílio, mas as redes sociais acabaram por ser uma grande ajuda", contou ao JN o empresário, congratulando-se por ter mantido "os 14 postos de trabalho".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG