Sindicatos

Cinquenta jovens assinalaram 50 anos da CGTP na abertura do congresso

Cinquenta jovens assinalaram 50 anos da CGTP na abertura do congresso

Cinquenta jovens trabalhadores com 50 bandeiras da CGTP marcaram, esta sexta-feira, a abertura do XIV Congresso da central, que decorre no Seixal, distrito de Setúbal, para assinalar os anos de existência da Intersindical.

Desfilaram pela sala do congresso ao som do rufar de tambores e fortemente aplaudidos pelos mais de 700 delegados que vão participar nos trabalhos e várias entenas de convidados nacionais e estrangeiros.

A sessão de abertura foi ainda marcada por uma atuação musical de guitarras portuguesas e pela exibição de um pequeno filme com imagens de muitas manifestações e greves gerais feitas pela CGTP, tendo como fundo sonoro a declamação do poema de Ary dos Santos "As portas que Abril abriu".

Não faltaram imagens da revolução de 25 de Abril de 1974, acompanhadas pela "Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso.

O momento cultural terminou com o hino da CGTP, entoado por todos os presentes de pé, pouco antes de iniciarem as votações regimentais da reunião magna.

A abertura formal do XIV Congresso da CGTP, sob o lema "Lutar - Avançar nos direitos; Valorizar os trabalhadores; Por um Portugal com futuro", será feita pelo secretário-geral, Arménio Carlos, que fará a sua última intervenção enquanto líder da Inter.

O XIV Congresso definirá as linhas gerais de orientação para o quadriénio 2020-2024, expressas no Programa de Ação, que será discutido até sábado.

Outras Notícias