Mobilidade

Combustíveis sobem há sete semanas consecutivas em Portugal

Combustíveis sobem há sete semanas consecutivas em Portugal

Os combustíveis estão a subir há sete semanas consecutivas, com o desconfinamento gradual da economia em todo o Mundo a fazer disparar o consumo e os preços do petróleo nos mercados internacionais.

Desde 4 de maio, quando o pequeno comércio reabriu de novo as portas, o preço da gasolina já aumentou 10%.

Há sete semanas, o litro de gasolina custava 1,237 euros; amanhã sobe para 1,360 euros, incorporando um novo agravamento de um cêntimo. Feitas as contas, para encher um depósito de um automóvel com 50 litros são precisos agora 68 euros, mais 6,15 euros do que no início de maio.

O gasóleo também não escapa, ainda que o aumento seja mais suave. O litro de gasóleo vai passar a custar, a partir de hoje, 1,199 euros nas bombas de combustível das estradas portuguesas. O que representa uma subida de 6,5% ao longo das últimas sete semanas. Ou seja, para atestar o depósito, um condutor vai ter de desembolsar 59,95 euros, mais 3,65 euros.

O aumento do custo dos combustíveis nos postos de abastecimento deve-se à recuperação dos preços dos produtos derivados do petróleo no mercado internacional, explica António Comprido, secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro).

Só no último mês, o brent, a qualidade de petróleo de referência para Portugal, deu um salto de 23%, negociando agora bem acima dos 42 dólares o barril. "Os preços em Portugal seguem com bastante rigor as cotações internacionais", que no final de abril começaram a subir.

"Houve uma descida muito acentuada das cotações nos primeiros três meses do ano" e no período do estado de emergência, com as pessoas fechadas em casa e muitas empresas encerradas, houve "uma quebra brutal do consumo". Só em maio é que se começou a registar "alguma recuperação".

menos 15 e 21 cêntimos

António Comprido lembra ainda que os preços dos combustíveis estão "em valores inferiores ao que estavam em dezembro do ano passado": o litro da gasolina custa menos 14,9 cêntimos do que a 31 de dezembro de 2019; e o gasóleo menos 21 cêntimos.

Isto apesar de no início do ano ter aumentado a taxa de carbono em 2,5 cêntimos e o sobrecusto dos biocombustíveis tenha sido agravado, variáveis que pesam - e muito - na formação do preço dos combustíveis em Portugal. No caso da gasolina, os impostos representam 68% do preço final pago pelos automobilistas; no gasóleo o peso da carga fiscal é de 62%.

1,360 euros é o preço da gasolina amanhã

A partir das zero horas de segunda-feira, os combustíveis voltam a subir. A gasolina passa a custar 1,360 euros por litros. Já o gasóleo terá um custo de 1,199 euros.

Terceira gasolina mais cara da União Europeia

Portugal tem, de acordo com os dados da Comissão Europeia, a terceira gasolina mais cara da Europa antes de impostos; o preço do gasóleo é o quinto mais elevado dos 28 países da União Europeia.