Conselhos

Como poupar centenas de euros na conta da luz e do gás (e da água)

Como poupar centenas de euros na conta da luz e do gás (e da água)

A associação de defesa do consumidor DECO sugere algumas medidas práticas para ajudar os portugueses a poupar na fatura energética.

Com o IVA da eletricidade e do gás a 23%, a taxa máxima em Portugal, ao nível do imposto de um smartphone ou de um automóvel topo de gama, é aconselhável intensificar a poupança, até porque os partidos falharam a baixa deste imposto, na aprovação do Orçamento de Estado para 2020.

A DECO sugere "pequenos gestos acessíveis a todos podem fazer a diferença na fatura energética". A saber:

Desligar os equipamentos da corrente. Não os deixar em stand-by. O uso de extensões elétricas com corte de corrente é uma solução a ponderar. Estas medidas simples valem 55 euros de poupança por ano;

A descongelação regular do frigorífico e congelador também se nota na conta da luz. Colocar a tampa na panela ao cozinhar, sempre que a receita o permitir, é outra dica útil.

Utilizar o programa ECO da máquina de lavar loiça e a baixa temperatura também fazem a diferença.

No inverno, é de aproveitar o sol, abrindo as cortinas e/ou estores das janelas durante o dia. À noite feche-os. No verão, é ao contrário, feche as cortinas e/ou estores das janelas durante o dia e à noite abra as janelas para arrefecer a casa.

Para águas quentes sanitárias, manter o regulador de temperatura do aparelho na posição "Eco" ou na temperatura mais próxima possível da usada na torneira. Com este gesto obtém uma poupança média de 41 euros por ano.

Instalar redutores de caudal nas torneiras e cabeças de chuveiro certificadas pela ANQIP (Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais) e evitar ao máximo fugas e torneiras a pingar.

Duche, de chuveiro, em vez do banho de imersão, nota-se na conta da água e na da energia.

Lavar a roupa a baixas temperaturas e, se possível, seque-a no estendal. Caso utilize um secador, opte por um modelo com bomba de calor e dobre a roupa assim que o programa acaba, usando menos o ferro.

Estes conselhos surgem na sequência da apresentação de resultados do programa CLEAR 2.0, que ajudou 24 famílias a poupar na fatura energética, tendo concluído que "o potencial de poupança mais elevado é no aquecimento central".

Segundo a DECO, foi registada uma poupança anual entre 19 e 503 euros entre as famílias que participaram no projeto, financiado pelo programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia, que aponta a mudança para fontes de energias renováveis como o caminho para a poupança energética e ambiental.

Como o caminho se faz caminhando, e como a mudança para fontes de energias renováveis não está ao alcance de todos, a poupança faz-se poupando no dia-a-dia.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG