Exclusivo

Concorrência investiga preços abaixo de custo na Uber e na Bolt

Concorrência investiga preços abaixo de custo na Uber e na Bolt

Autoridade vai investigar se as plataformas eletrónicas estão a promover "preços predatórios" e se há cartelização no setor.

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) desconfia que o transporte de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataforma eletrónica (TVDE) está a violar a concorrência, através de práticas concertadas de cartelização e abuso de posição dominante. As suspeitas foram enviadas à Autoridade da Concorrência, que deverá avaliar indícios do crime. Contudo, até estar pronto o relatório do Instituto da Mobilidade e dos Transportes, no final do ano, não deverá ser possível alterar a lei de 2018.

O alerta chegou à AMT pela voz dos operadores de TVDE e dos motoristas, que prestam serviço para as plataformas eletrónicas. "É extremamente difícil a questão dos algoritmos, não conseguimos acesso, já que não estão em Portugal. Os TVDE andam à frente do regulador", afirmou o presidente da AMT, João Carvalho, chamado ao Parlamento para explicar se há falta de fiscalização da Lei 45/2018.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG