Frio

Consumo de eletricidade aumentou 7% em janeiro

Consumo de eletricidade aumentou 7% em janeiro

O consumo de eletricidade aumentou 7% em janeiro para 4722 Gigawatt-hora (GWh) em relação ao mesmo mês do ano passado, devido às temperaturas baixas que se registaram no primeiro mês deste ano.

Segundo dados da REN - Redes Energéticas Nacionais, este forte crescimento é explicado pelo facto de as temperaturas terem ficado muito abaixo das verificadas em janeiro do ano anterior, que tinha sido um mês anormalmente quente.

Com a correção dos efeitos de temperatura e do número de dias úteis, a variação do consumo de eletricidade registou uma ligeira queda, de 0,4%, entre janeiro de 2016 e de 2017.

Em janeiro, 46% do consumo nacional foi abastecido por produção renovável, repartindo-se pela hidráulica com 17%, eólica 23%, a biomassa 5% e fotovoltaica 1%.

As afluências às barragens continuaram baixas em janeiro - devido a um mês pouco chuvoso - com o índice de produtibilidade respetivo a registar apenas 0,36, o quarto valor mais baixo de sempre para o mês de janeiro (registos desde 1971).

Na produção eólica as condições foram também negativas, embora menos afastadas dos valores normais com o índice de produtibilidade respetivo a registar 0,92.

Por outro lado, a produção não renovável abasteceu 54% do consumo, repartida pelo carvão (com 25%) e pelo gás natural (com 28%).

O saldo de trocas com o estrangeiro mantém a tendência exportadora verificada no ano anterior equivalendo o saldo respetivo a cerca de 5% do consumo nacional.

Segundo a REN, no dia 2 de janeiro, às 18 horas, o sistema nacional registou o valor mais elevado de sempre na exportação, com 3.643 megawatts.

No mercado de gás natural, o consumo teve uma variação homóloga de 48%, com crescimento tanto no segmento de produção de energia elétrica - que quase triplicou o consumo de janeiro do ano anterior - como no convencional onde se registou um crescimento homólogo de 16%.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG